• banner-relogio

    banner-relogio
  • Mato Grosso, 17 de outubro de 2017
    (65) 8137-1324
  • Cotação:

    agronegocio

    10/08/2017 - 13:20

    Produtores recebem permissão para usar o selo da agricultura Familiar

    Da Redação
    Divulgação

    Divulgação

    Nesta quarta-feira (09.08), foi lançado, em Várzea Grande, o Plano Safra da Agricultura Familiar 2017/2020, elaborado pela Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead), do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). Na ocasião também foram entregues mais 12 permissões de uso do Selo de Identificação da Participação da Agricultura familiar (Sipaf) para agricultores da região do Vale do Rio Cuiabá. O Selo beneficiará produtores de hortaliças, frutas, leite e derivados, como doces, requeijão, licores artesanais, além de ovos semicaipiras.

    A delegada Substituta da Sead, Luciana Gallan, ressalta que é de extrema importância que os agricultores familiares do Mato Grosso possuam o Selo, pois a identificação tem agregado valor ao produto e feito a diferença no mercado. “Hoje em dia as pessoas procuram alimentos mais saudáveis, com uma produção justa e os produtos da agricultura familiar têm essas características. A população do nosso estado já reconhece esse valor e os agricultores familiares já perceberam isso”, destacou.

    O Selo é um instrumento que atesta que o produto na prateleira do supermercado é fruto do trabalho do agricultor com valor agregado. A produtora rural Maria Conceição Pizoto, do município de Poconé (104 km ao Sul de Cuiabá), foi a primeira pessoa a receber o título e vai comercializar doce de leite, rapadura e requeijão. “Hoje estou muito feliz por receber esse título, quero compartilhar com todos e agradecer a Empaer que é um órgão sério que presta assistência técnica e fez a diferença na minha propriedade”, enfatiza.

    O economista da Sead, Osmar Ferreira dos Santos Filho, apresentou o Plano Safra da Agricultura Familiar, com a disponibilização de R$ 30 bilhões em crédito rural no âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) no período 2017/2018. Ele destacou que na última safra o Mato Grosso financiou recursos na ordem de R$ 875 milhões do Pronaf .

    De acordo com o economista, o Seguro da Agricultura Familiar (Seaf) poderá atingir até R$ 10 bilhões na safra 2017/2018 e também mantém a garantia de renda de até 80% da receita bruta esperada com a lavoura, com o limite de R$ 40 mil para lavouras permanentes e de hortaliças, e de R$ 22 mil para as demais. Também continuam os programas de Garantia-Safra – para os agricultores que sofreram a perda de lavouras com a seca – e o Programa de Garantia de Preços da Agricultura Familiar (PGPAF), que dá desconto no pagamento das parcelas do Pronaf em caso de baixa de preços no mercado.

    O evento contou com a participação do secretário da Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários, Suelme Fernandes, Coordenador de Ater da Empaer, Antonio Carlos Branco Lopes, técnicos, sindicalistas, produtores rurais e outros.

  • Ultimate SWF Flash Display Widget

    Get Adobe Flash player
  • COMENTE

    Os comentários estão desativados.