• banner-relogio

    banner-relogio
  • Mato Grosso, 23 de agosto de 2017
    (65) 8137-1324
  • Cotação:

    policia

    10/08/2017 - 14:39

    Polícia investiga se execução de homem degolado foi ordem de facção

    GD
    Reprodução

    Reprodução

    A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) não descarta que a ordem para execução brutal do ex-taxista Douglas da Silva Dantas, 34, tenha partido de organizações criminosas.
    Homem foi degolado e fotos e vídeos divulgados em rede social de mensagem instantânea, na noite de terça-feira (8). A família recebeu o conteúdo e acionou a polícia. Douglas tinha passagens criminais por roubo e tráfico de drogas.

    Corpo foi encontrado em lixão, perto de lagoa, no Barreiro Branco, zona rural de Cuiabá, na manhã de ontem (9).

    Delegado titular da DHPP, André Renato, disse em entrevista ao programa Cadeia Neles, da TV Record, que além do assassinato de Douglas, que atualmente trabalhava em frente de casa vendendo espetinho, outros crimes semelhantes também estão em investigação.

    “Não podemos apontar detalhes, as investigações estão sob sigilo, mas trabalhamos para elucidar os casos, não só esse, mais outros que também aparentam semelhança”.

    Crimes brutais gravados e divulgados em rede social teriam como pano de fundo a disputa pelo poder dentro de presídios, entre as facções Comando Vermelho (CV) e Primeiro Comando da Capital (PCC).

    Em 24 de julho deste ano, presos da Penitenciária Central do Estado (PCE) divulgaram execução por enforcamento de Amaro Manoel dos Santos Neto, 23, natural de Maceió, Alagoas, no raio 5 da unidade. Quatro detentos foram responsabilizados pelo crime.

  • Ultimate SWF Flash Display Widget

    Get Adobe Flash player
  • COMENTE

    Os comentários estão desativados.