• banner-relogio

    banner-relogio
  • Mato Grosso, 17 de outubro de 2017
    (65) 8137-1324
  • Cotação:

    política e poder

    11/08/2017 - 16:53

    “Eu o conheço”, afirmou o chefe da Casa Civil sobre inocência de Paulo Taques

    Da Redação
    Secretário-chefe da Casa Civil, José Adolpho, que acredita na inocência de Paulo Taques perante o esquema de grampos ilegais (Foto: Reprodução/GCom-MT)

    Secretário-chefe da Casa Civil, José Adolpho, que acredita na inocência de Paulo Taques perante o esquema de grampos ilegais (Foto: Reprodução/GCom-MT)

    José Adolpho, secretário-chefe da Casa Civil, afirmou durante um evento no Centro de Eventos do Pantanal, na tarde desta sexta-feira (11), ter confiança na inocência do ex-secretário Paulo Taques, acusado por envolvimento no esquema de grampos clandestinos operados pela Polícia Militar.
    O secretário-chefe da Casa Civil, ao ser questionado sobre se acredita da inocência de Paulo Taques, respondeu de forma objetiva e clara. “Lógico. Porque eu o conheço”, disse.
    O ex-secretário estava detido no Centro de Custódia da Capital (CCC) desde a última sexta-feira (4), por determinação do desembargador Orlando Perri, sobre acusação de interceptação telefônica ilegal, denunciação caluniosa e organização criminosa.
    Porém, o ministro Reynaldo Soares da Fonseca, do Superior Tribunal de Justiça (STJ),
    na noite de quinta-feira (10), contestou os três argumentos utilizados para decretar a prisão preventiva de Paulo e mandou soltá-lo.

    José Adolpho confessou que ficou “contente” com a decisão do ministro, por ser amigo de Paulo Taques.

    “Esse é um problema jurídico. Não cabe ao Governo avaliar. Ele é meu amigo. Então, não tem como ficar triste. Fico contente. Juridicamente, uma decisão do STJ tem o seu peso, mas não quero entrar nesse assunto”, afirmou.

  • Ultimate SWF Flash Display Widget

    Get Adobe Flash player
  • COMENTE

    Os comentários estão desativados.